Função dos Retentores

Função dos Retentores

Os retentores têm a função principal de reter óleos, graxas e outros tipos de fluídos, que devem ser contidos no interior de uma máquina, evitando também a entrada de impurezas do meio externo como por exemplo: terra, areia, poeira, etc.

Utilizados nos mais variados segmentos, os retentores estão presentes no dia-a-dia de todos nós. Desde carros, caminhões, ônibus, motocicletas, máquinas agrícolas, até eletrodomésticos, aviões e máquinas industriais. Praticamente tudo que se movimenta mecanicamente tem retentores, sem os quais, os rolamentos não giram o mundo.

O retentor é sempre aplicado entre duas peças que tenham um movimento relativo, por exemplo: entre um eixo que transmite um movimento e a carcaça de sustentação do mancal deste eixo (figura 1).

Função dos Retentores

Ele cumpre esta função de vedação tanto na condição estática, de máquina parada, como na condição dinâmica, em movimento, e também na variedade de condições de temperatura e meio externo para as quais a máquina está projetada.

A vedação se dá pelo contato permanente que ocorre entre a aresta do lábio de vedação e o eixo da máquina. Para completar a estanqueidade com o meio externo, é preciso que haja também a vedação entre a parte externa estrutural do vedador e a carcaça.

Vedação Principal:

É o lábio do retentor que tem a função de reter o fluído quando o eixo está na condição dinâmica ou estática.

Mola: Função de compensar a carga radial exercida sobre eixo.

Vedação Auxiliar: É o guarda pó do retentor que tem a função de proteger a vedação principal da sujeira e outros elementos.

Diâmetro externo: Proporcionar a interferência entre o alojamento e o retentor. Tipos existentes:

  • Com revestimento de borracha liso
  • Com revestimento de borracha ondulado
  • Metálico
  • Metade Borracha / Metade Carcaça
  • Com pintura emborrachada

Carcaça: Função de fornecer a estrutura ao retentor para suportar seu perfil e também para a montagem do alojamento

Costas: Funçao de apoio para dispositivos de montagem e como indicador do sentido da rotação

Partindo-se do lábio convencional, pode-se obter uma maior eficiência de vedaçâo adicionando-se nervuras moldadas ao ângulo de ar, que proporcionam o conhecido efeito hidrodinâmico de vedação.

Este efeito hidrodinâmico promove o refluxo ao óleo que, eventualmente, tenha ultrapassado aresta de vedação, conferindo assim ao lábio uma maior capacidade de estanqueidade, e ainda, uma maior durabilidade, por garantir uma permanente lubrificação na área de contato sob a aresta de vedação. Existem várias formas geométricas de nervuras hidrodinâmicas, cuja escolha é determinada pelas condições de aplicação do retentor.